COLUNA DO MIT #4 – ANÁLISE DAS SEMIFINAIS

Sejam bem vindos, caros leitores. Após uma boa leitura dos confrontos das quartas de final, voltamos para a analisar os confrontos das semifinais. O embate dos que vêm se mostrando como os dois melhores times do mundial – SKT e ROX Tigers – acontece nesta sexta dia 21/10.

Semifinal #1: SKT x ROX

Muitos apontam o confronto Faker vs Smeb como fator determinante do jogo. Apesar de serem adversários de rotas diferentes, especula-se que os dois terão a responsabilidade de desbalancear a partida para um dos lados. Faker leva vantagem na rota do meio. Considerado por muitos o melhor jogador de League of Legends, a estrela terá Kuro como oponente de rota: jogador que é constantemente apontado como o ponto fraco da ROX.

Na mesma SKT de Faker, Duke teve alguns problemas na rota do topo contra Looper (topo da RNG), pelo menos nas duas primeiras partidas das quartas, mas conseguiu boa recuperação no terceiro jogo mostrando um excelente Gnar e uma ótima Irelia para fechar a série. Todavia o confronto é favorável para Smeb, que vem de bom mundial e de histórico como o melhor jogador da sua posição.

Na contramão do que vem sendo analisado, vejo o confronto tendo como fator determinante a atuação dos caçadores.

Peanut, da ROX, vem de bom mundial, roubando barões, impondo ritmo de jogo e surpreendendo os inimigos com emboscadas. A SKT vem revezando os caçadores Bengi e Blank, o primeiro sem apresentar jogos brilhantes no mundial, enquanto o segundo foi decisivo para a classificação diante da RNG, ainda que sem o mesmo ritmo de jogo de um jogador que tivesse jogado todo o mundial. É neste ponto que vejo o confronto se tornar favorável à ROX.

2b528a4fc68b4b4494f2424dcca1e81e

Invicto de Nidalee, Peanut tem a campeã como escolha primária

Alguns caçadores devem ser mais contestados nesse confronto: Nidalee e Elise.

Nidalee é o campeão assinatura de Peanut, ainda invicto com ela neste ano. Foi ele quem trouxe o estilo de jogo do campeão para o metagame atual.

A capacidade de aplicar pressão na rota do meio faz de Elise excelente escolha para SKT tentar deixar o seu Starplayer confortável para desbalancear a partida.

Anular a grande força do caçador da ROX pode ser uma das estratégias da SKT Telecom.

Creio que a maior concentração de banimentos desse jogo será nos campeões dessa rota. Além, é claro, de Jhin, campeão muito bem utilizado pelas duas equipes.

 

Palpite: ROX 3-2 SKT

Aposto nesse como o confronto de redenção da ROX. Apesar das derrotas no mundial de 2015 e no começo deste ano na LCK, acredito que a equipe tenha aprendido com os erros e se preparado para derrotar seus carrascos. Aliados à grande atuação do seu caçador e do excelente draft que a equipe vem apresentando, acredito na vitória dos Tigres.

 

Semifinal #2: H2K x Samsung Galaxy

No sábado, 22/10, teremos H2K contra SSG.

Novamente uma equipe europeia chega as semifinais de um mundial. Mesmo sem ser cotada como uma das melhores equipes da competição, a H2K mostrou um jogo sólido e contou com uma pitada de sorte ao conseguir o confronto mais fácil de todas as quartas de finais. Os destaques da equipe são o meio coreano, Ryu, e o caçador polonês Jankos.

Com muita sinergia, esses dois jogadores foram fatores determinantes em todas as partidas, vencendo confrontos de 2 contra 2, obtendo vantagens sobre seus oponentes de rotas e conseguindo liderar o seu time a vitória. Nota-se também uma boa atuação do seu topo, Odoamne, jogador que foi citado por Smeb(ROX) como o melhor topo ocidental.

c79a3dd953a444d989befbdbd329c2cb

Um coreano entre europeus, Ryu tem tarefa difícil neste sábado

Do outro lado temos a Samsung, uma equipe sólida principalmente nas lutas em grupo. Abusando de campeões com boa presença nas lutas como Kenen, Viktor e Jhin, os coreanos trazem consigo o melhor retrospecto desse mundial. São 8 partidas vencidas e apenas 1 derrota. O destaque fica na rota do meio, com o mundial quase perfeito de Crown, além de uma boa participação do seu topo CuVee. Apesar do favoritismo da SSG, acredito em bons jogos e que o confronto não será definido com tanta facilidade quanto se imagina.

A H2K deve apostar na agressividade de seu caçador e tentar abusar do começo de jogo da SSG. Apesar de apresentar excelentes lutas em grupo, não foi no começo de jogo que a SSG se destacou. O esquadrão europeu também começa de forma mais lenta, mas podem optar por uma estratégia mais ofensiva no começo da partida, evitando assim que o time coreano abuse da sua grande força nas lutas em grupo.

 

Palpite: SSG 3-2 H2K

A H2K mostrou um jogo solido, é verdade. Creio no acontecimentos de excelentes jogos, mas ainda assim acredito na supremacia coreana.

 

Após um aproveitamento de 50% nos palpites da primeira fase, voltei com tudo nas quartas de finais com 100% de aproveitamento. Será que eu conseguirei manter o ritmo nas semifinais? E você, caro leitor, quais são os seus palpites para os finalistas? Não deixe de compartilhar e comentar, até a próxima!

Obrigado e bons jogos!

Gabriel
Treinador da paiN gaming desde jan/2015, também chegando a atuar como jogador entre 2012 e 2014. Foi campeão brasileiro e do IWC em 2015, sendo o treinador brasileiro com melhor campanha em um mundial até então.